Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, HORTO FLORESTAL, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Arte e cultura, Cinema e vídeo



Histórico
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 30/01/2005 a 05/02/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 09/01/2005 a 15/01/2005
 02/01/2005 a 08/01/2005
 26/12/2004 a 01/01/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Country Craft
 Site da Vivi
 Blog da Deli
 Blog da Sandrinha Guru
 Bruxinha Denise
 Claudia André


Arte e Manhas da Tia Lili
 

A reforma, o piripaque da Aline, poesia e gratidão

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Eu disse que ainda não havia me decidido sobre colocar ou não papel de parede no atelie... Pois bem... a indecisão era por conta de algumas coisas, como refazer o chão, por exemplo e uma ampliação já há muito estudada. Decidimos e ...tã dãããã... Está tudo na chon... Uma bagunça de dar dó (de mim, né? que vou ter que recolocar tudo no lugar novamente...). Mas estou amando muito tudo isso... Vou caprichar ainda mais, porque na semana que vem, teremos visitas e quero surpreender as que já conheciam meu cantinho e impressionar as que ainda não haviam visto. Acho que vai ficar mais confortável, pois agora teremos duas salas (saletas, é verdade) de aula, com as máquinas de costura em uma bancada só e duas mesas para as aulas de patch e de pintura. E um fumódromo ao qual darei o nome de "Cantinho da Janizelda e suas Coleguinhas Pitadeiras" ou "Sala Janizelda, P.E." (Pitadeira e Explosiva). (Tenho fotos da área destruida, mas preciso compactar... depois eu mostro).

Passamos a tarde de ontem no Incor... A Aline, minha sobrinha que vai ser mãe nos próximos dias, nos pregou um susto daqueles. Teve um quase desmaio e precisou fazer uns exames, mas graças a Deus, está tudo bem. Por conta disso, atrasei ainda mais o casaquinho que estou fazendo pra ela (vejam como está na foto).

E é isso...  Vou seguindo e pensando na pequena poesia de J.G. de Araujo Jorge

Quem espera, desespera;

Quem espera sempre alcança.

AH! Meu amor, quem me dera,

esperar, tendo esperança...

Isso porque esperei muito por essa reforma, por esse cantinho e por essa condição. Mas esperei esperançosa e confiante (em Deu, é claro). O que me lembra do provérbio:

Há um tempo determinado para todas as coisas...

Obrigada, Meus Deus!

 



Escrito por Eliana Zerbinatti às 10h45
[] [envie esta mensagem]



A Twenty-five Street

 

 

Estou só o pó... Se andar na Vinte e Cinco de Março é cansativo, imaginem com chuva. Mas estou hiper feliz também (quem não fica, indo às compras?). Trouxe paninhos, linhas, lã pra fazer um casaquinho pra minha primeira sobrinha-neta e uma capa de chuva. Meu joelho dói sem parar...

O trabalho está avançando... agora vou começar a quiltar (as pilhas da máquina estão no carregador, mostro depois).

O atelie está ficando liiiiindo!!! Estou pensando em colocar papel de parede porque estou sem tempo pra pintar... mas ainda não decidi.

Reencontrei uma amiga do tempo do ginásio... Fiquei felicíssima, pois ela é "aquela" amiga/irmã..."aquela" que a foi a primeira a escrever no meu caderno de recordações... a minha "melhor amiga"... Não a via desde os tempos de escola, mas parece que ainda somos as mesmas... pelo menos a nossa amizade ainda é. Vamos nos encontrar em breve para tomar um chá e colocar a conversa em dia... Estou ansiosa.



Escrito por Eliana Zerbinatti às 19h23
[] [envie esta mensagem]



Aiiii... Que preguiça!

Não gosto nadinha de me sentir assim, desanimada... Pra falar a verdade, não é desanimo nem preguiça... é que o atelie está em obras, então só me restam os trabalhinhos á mão (que eu amo), mas hoje não vou conseguir fazer porque ainda me dóem os dedos. Então, só me resta ficar na frente da TV, assistindo á sessão da tarde (fazendo força pra não comer besteiras) e vindo aqui, de dez em dez minutos.

Mas tenho boas notícias... Quem quiser fazer algum trabalho com a técnica do Piecing Inglês (as flores da vovó), me envie uma mensagem pedindo, que eu mando por e-mail (clique aqui no atelie@countrycraft.com.br ). Os arquivos tem fotos e textos e a minha incompetência não me permitiu importar pra cá.

Beijocas indolentes

Eliana



Escrito por Eliana Zerbinatti às 12h43
[] [envie esta mensagem]



No news...

Nenhuma novidade... Uns quilinhos menos magra e o dedo do meio em padareco, todo espetadinho, coitado... Esqueci de levar minhas lixinhas autocolantes pra protege-lo (não me acostumo a usar dedal, então tenho umas lixinhas redondinhas que colo na ponta dos dedos). Agora estou troncha de vontade de trabalhar, mas não dá... as vezes a agulha entra bem onde já está furadinho e é aquela dor... Não vou mostrar o trabalho porque ainda estou montando as pétalas das flores (do jardim da vovó), que serão aplicadas na bolsa (também não vou mostrar o dedo, porque é feio).

Pra quem não sabe, esse trabalho chamado "Flores do Jardim da Vovó" (Grandmother's Flowers Garden), é o mais conhecido de todos os que se pode fazer usando a Técnica Inglesa de fazer patchwork. Cortamos os "templates" (que são os moldes ou modelos) em forma sextavada e depois recobrimos com tecido. Depois unimos formando uma flor de seis pétalas, que será unida á outras e formará o jardim. No Brasil, principalmente no norte de minas e sul da Bahia, as mulheres costumam fazer esse trabalho, usando ainda uma terceira camada de pétalas, mas de cor escura ou preta e assim, as flores parecem "sair" do trabalho, em cores vivas e brilhantes, contrastando com o fundo. Confiram na foto.

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Eliana, ainda ouvindo o Enrique Iglesias.



Escrito por Eliana Zerbinatti às 22h33
[] [envie esta mensagem]



A tragédia na Ásia

Fiquei (ficamos todos) estarrecida no dia e fico a cada notícia que ouço/vejo. É muita tristeza, muita angústia,muita destruição... Ontem minha irmã disse que acha que o povo que estava na praia deve ter pensado que era o fim do mundo. Sim, porque quando está chovendo ou quando a terra treme, se percebe o que está acontecendo e lá não foi assim. Era manhã de domingo, havia sol e o abalo não foi sentido em terra. Só mesmo aquelas enormes ondas, inesperadas e inexoráveis... Eu tenho vontade de ajudar, mas não simplesmente enviando alimentos ou outro tipo de ajuda, queria estar lá... queria ver, abraçar, confortar as pessoas (se é que isso é possivel)... e bem sei que falar é fácil... só de ver na TV, parece que já mudou a minha vida de alguma forma, imagine vendo e sentindo de perto todo o sofrimento e dor ... (sabem que não consigo tirar esse acontecimento da cabeça? O tempo todo pensando naquela gente... não nos que foram, mas nos que ficaram e que me parecem tão transpassados pela dor, que estão entorpecidos...).

Hoje é domingo e vamos pelo terceiro dia pra casa da minha mãe. Não sei a extensão do prejuizo que isso causará à minha silhoueta (são tantas delicias doces e salgadas...). Prometo solenemente comer só saladinhas o resto do verão... e digo que vou malhar (mas isso eu não prometo, muito menos solenemente).

Levarei trabalho... não consigo me separar da minha bolsinha aindanãoseidequemodelo. Trabalhei nela até as 2:30 da manhã. Tirarei mais fotos (vou levar a máquina pro serial churrasco da familia Zerbinatti também).



Escrito por Eliana Zerbinatti às 09h44
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]