Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, HORTO FLORESTAL, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Arte e cultura, Cinema e vídeo



Histórico
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 30/01/2005 a 05/02/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 09/01/2005 a 15/01/2005
 02/01/2005 a 08/01/2005
 26/12/2004 a 01/01/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Country Craft
 Site da Vivi
 Blog da Deli
 Blog da Sandrinha Guru
 Bruxinha Denise
 Claudia André


Arte e Manhas da Tia Lili
 

Baltimore Álbum Quilt

Na primeira metade do século 19, eram muito populares os álbuns de assinatura. Eram álbuns que ficavam nas salas, onde as visitas assinavam e deixavam mensagens. Em 1830, foi lançado um livro que continha frases e poemas para serem escritos nesses álbuns e, se a pessoa não tivesse uma bonita caligrafia, podia mandar fazer um "sinete" ou um estencil para servir como assinatura. Em 1840 foi inventada a tinta permanente, que possibilitou as assinaturas em tecido, e assim, as mulheres puderam então, criar um novo e diferente tipo de álbum, que são os Àlbuns Quilt (ou Signatures Quilt ou Autographs Quilt).

Ao que parece, algumas senhoras (pelo menos duas) da cidade de Baltimore, criaram os primeiros desenhos para o que mais tarde seria denominado Baltimore Álbun Quilt. Tratavam-se de desenhos de flores, pássaros e frutas, com clara influência dos desenhos alemães (Bauernmalerei), que muito provavelmente foram vendidos como kits ou talvez na forma que hoje chamamos de apostilas. Esses álbuns eram muito apreciados, tidos como finos e elegantes, muito ao gosto da sociedade mais próspera da época. O crescimento da indústria textil fez com que esses trabalhos pudessem estar ao alcance de pessoas mais simples, até mesmo as dos meios rurais e assim, os Baltimore Álbuns Quilt foram sendo conhecidos por todo o país.

São lindos... são o sonho de consumo de todo quilter (pelo menos da grande maioria) se bem que hoje nem sempre os fazemos para serem Àlbuns, ou seja, não mais para portarem assinaturas.

Pra você que como eu vai iniciar seu projeto Baltimore Àlbum Quilt,

Feliz Baltimore!!!

Eliana



Escrito por Eliana Zerbinatti às 20h44
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]