Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, HORTO FLORESTAL, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Spanish, Arte e cultura, Cinema e vídeo



Histórico
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 26/02/2006 a 04/03/2006
 19/02/2006 a 25/02/2006
 18/12/2005 a 24/12/2005
 11/12/2005 a 17/12/2005
 04/12/2005 a 10/12/2005
 27/11/2005 a 03/12/2005
 20/11/2005 a 26/11/2005
 13/11/2005 a 19/11/2005
 06/11/2005 a 12/11/2005
 30/10/2005 a 05/11/2005
 23/10/2005 a 29/10/2005
 09/10/2005 a 15/10/2005
 03/07/2005 a 09/07/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 29/05/2005 a 04/06/2005
 22/05/2005 a 28/05/2005
 15/05/2005 a 21/05/2005
 17/04/2005 a 23/04/2005
 20/02/2005 a 26/02/2005
 06/02/2005 a 12/02/2005
 30/01/2005 a 05/02/2005
 16/01/2005 a 22/01/2005
 09/01/2005 a 15/01/2005
 02/01/2005 a 08/01/2005
 26/12/2004 a 01/01/2005


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Country Craft
 Site da Vivi
 Blog da Deli
 Blog da Sandrinha Guru
 Bruxinha Denise
 Claudia André


Arte e Manhas da Tia Lili
 

Dicas de Comercialização

 

O primeiro passo é a divulgação... Faça cartões ou aqueles panfletinhos de 1/4 ou 1/8 de página, com seu nome, telefone e com uma listinha curta e direta do que você faz. Leve-os consigo para onde for. Encontrou uma amiga, conversou com a moça do caixa do supermercado ou alguém puxou papo na fila? Fale do seu trabalho e, lógico, entregue o cartão.

Faça um mostruário com fotos e tenha duas ou três peças caprichadas para mostrar ao vivo.

Fale sempre do seu trabalho com entusiasmo e confiança. Saiba os nomes corretos das técnicas e fale como profissional.

Saiba colocar preço (geralmente 3 vezes o custo total, mas dependendo da dificuldade da técnica empregada, pode ser bem mais).

Se tiver que dar um presente à alguém, dê uma de suas peças, devidamente etiquetadas (e assinadas).

Faça bazares em sua casa mesmo, como aquelas reuniões de Tuperware, com chá e bolo. Convide até aquela vizinha chata que você acha que não vai nem por decreto. Não se esqueça de caprichar nas embalagens, pois quando precisar dar um presente, sua cliente vai lembrar de você.

Escolas, hospitais, empresas públicas, bancos e outros tipos de locais que reúnem uma grande concentração de pessoas, são excelentes pontos de venda. Se você conhece alguém que trabalha em um deles, peça que leve suas peças e, claro, faça uma agrado á essa pessoa (que pode ser uma peça, uma porcentagem, ou ainda melhor, uma porcentagem paga com alguma peça).

Procure agradar seus clientes: coloque uma margem de segurança nos preços pra poder dar descontos pra quem compra bastante ou paga á vista; faça pequenas peçinhas (como caixinhas pequeninas) e dê de presente para aquele cliente especial; procure conhecer o gosto de cada um e sempre leve algo que vá agradar.

Leve as fotos dos trabalhos grandes, para aceitar encomendas e quando estiver negociando um desses trabalhos, cite nomes de pessoas pra quem já desenvolveu algum projeto e se possível, indique referências.

Colocar em consignação, só em último caso, mas diga ao proprietário, que só da primeira vez será assim e que se o seu produto for vendável, na próxima ele terá que comprar (se o produto for bom, ele também vai querer assim, se não vender por causa do ponto de venda, melhor não deixar mais). Lembre-se de combinar prazos para acertos.

Se morar em um local central ou de bastante transito, coloque uma placa (caprichada).

Crie uma etiqueta com o nome da sua "grife".

Fique de olho em pessoas que vão se casar ou que têm crianças (e ofereça produtos convenientes a elas, é claro), porque são ótimas compradoras.

No mais, capriche, seja pontual, seja educada e atenciosa e cative seu público.

E, o mais importante, não se esqueça de pedir que  Deus te ajude e te guie.

Boa sorte.

Eliana

www.countrycraft.com.br

 



Escrito por Eliana Zerbinatti às 22h45
[] [envie esta mensagem]



Pontos para Redwork

Sempre me perguntam sobre os pontos que usamos para bordar Redwork e eu sempre digo que todos podem ser usados, mas o mais usado talvez seja o Ponto Atrás. Daí surge a dúvida, porque todo mundo pensa que Ponto Atrás e Ponto Haste são a mesma coisa, e não são. Na verdade um é o avesso do outro.

Também podem ser usados o Ponto Cheio, o Correntinha (ou Ponto de Cadeia), etc... Já usei até o Ponto Matiz, mas claro, sem matizar (rs...), porque usei só o vermelho.

Pensei em como poderia demonstrar a diferença entre um e outro ponto e resolvi desenhar. Acho que se olharem munidos de uma agulha com linha e um retalhinho, vai ser mais fácil entender e "copiar". O ponto Atrás fica como um "pontilhado", enquanto o Haste fica mais grosso e como se fosse "duplo", ou seja, dois pontinhos paralelos e inclinados.

Outra dica: o Ponto Atrás a gente borda da direita para a esquerda e o Ponto Haste da esquerda para a direita.

Beijocas

Eliana

www.countrycraft.com.br

 



Escrito por Eliana Zerbinatti às 21h54
[] [envie esta mensagem]



Não consegui...

Não consegui colocar as cortinas, tampouco fotografá-las no lugar. O Manoel (o maridão) resolveu pintar as prateleiras e tá tudo de pernas pro ar... Mas estão aí, inacabadas ainda, na foto tirada anteontem.

Também fotos de trabalhos de alunas... Pela ordem, Caleidoscópio da Irina, a Bolsa da Rosangela, e a necessaire da D. Rosa... Não são muito caprichosas essas meninas?

Beijocas

Eliana

www.countrycraft.com.br



Escrito por Eliana Zerbinatti às 21h22
[] [envie esta mensagem]



As cortinas do atelie

Estão lindas... Ah! Sim... que metida!! Mas estão mesmo, ué!! Amanhã fotografo pra mostrar e aí poderão me dizer se estou falando a verdade ou não... É xadrez (eu até tento, mas não consigo sair dessa fase...). Mas tem um barrado de pano assado aplicado e, sobre ele, corações aplicados com heat'n bond. Beeeeeeeeeeeeeeem country.

Errei nas medidas, quer dizer, cortei assim e deveria ter cortado assado, mas afinal deu mais certo, porque ficarão três partes, exatamente como teria que ser, pra desviar dos suportes que sustentam uma prateleira... Chiiii confuso, né? Amanhã eu mostro.

Minha dica de hoje é sobre alinhavo...  Sabem quando a gente quer fazer aquele o alinhavo que aparece, pra pregar alguma coisa ou fazer uma bainha? Sabem como fazer pra que fique retinho? É só passar a ferro, vincando onde se deseja que fique o bordado. Daí siga o vinco e depois de pronto torne a passar, alisando. Fácil, não?

Beijocas

Eliana

11 6262-3845



Escrito por Eliana Zerbinatti às 22h46
[] [envie esta mensagem]



Outono

A estação do ano mais gostosa e produtiva do ano. Lindas cores, lindas paisagens, delícia de temperatura e vontade de aconchegar e tchãm, tchãm, tchãm, tchãm.... QUILTAR, É LÓGICO!!!!!!! Outono foi feito pra isso.

Estou ainda terminando meu painel de flores (um quase UFO, começado no final da primavera), fazendo as cortinas do ateliê, galinhando (rs... leiam mais abaixo) e assim que terminar tudo (até o próximo final de semana),começo a fazer meu projeto de outono, Um lindo painel em tons terrosos, com patas de urso, folhas e muito carinho impregnado.

Tou aqui já sonhando e pensando em uma coisa... Acho que vou mostrar as fotos do passo a passo, assim, quem quiser poderá acompanhar... Me aguardem! Além disso, apartir de hoje vou colocar a cada mensagem uma dica interessante. Começo com uma bem legal, para as bonequeiras de plantão:

Sabem aquela trabalheira que dá pra encher as pernas e braços daquelas bonecas finiiiiiinhas? Pois, bem... ficará muito mais fácil, se você ao riscar, acrescentar uma espécie de "funil" na abertura. Costure normalmente, inclusive sobre essas linhas acrescebtadas e depois de encher, corte fora. Mais ou menos assim, ó:

 

Um feliz outono pra todas, com muitos trabalhinhos ao colo, na melhor cadeira da sala e rodeadas daquela atmosfera carinhosa que chamamos de "Lar, Doce Lar".

Beijos

Eliana

www.countrycraft.com.br


"O amor muda como as folhas das árvores no outono.
E, se eu for capaz de entender isto, serei capaz de amar."
(Emily Brönte)



Escrito por Eliana Zerbinatti às 12h54
[] [envie esta mensagem]




[ ver mensagens anteriores ]